No mercado privado, o cenário de contratações deve melhorar. Nas grandes empresas, os PSI-Processos Seletivos internos estão a todo vapor.

Listamos a seguir cinco pecados que você não pode cometer:

 1 – Omitir ou mentir sobre a experiência anterior:

Parte-se do pressuposto que quanto mais tempo o candidato tem de “tatame”, mais próximo está de conseguir a “faixa preta”; isso pode ser verdade para soft skills. Entretanto, para atividades e projetos em geral, o que conta mesmo são as experiências mais recentes, pois o cenário mudou muito e uma experiência de mais de cinco anos pode não significar muita coisa.

2 – Perfil de habilidades desalinhado com o desafio da área.

Para cargos estratégicos normalmente se exige aspectos ligados à inovação, comunicação, dinamismo, equilíbrio emocional, foco em resultados, habilidades negociais, criatividade, liderança, planejamento, capacidade de entrega, tomada de decisão e visão sistêmica.

Uma novidade: INTELIGÊNCIA CONTEXTUAL. Você sabe o que é? Por outro lado, os selecionadores podem usar vários instrumentos de análise de perfil como DISC, HOGAN e APOGEU dentre outros.

3 – Falar muito de atividades e pouco de resultados:

É muito mais do que o relato de experiências. Normalmente pede-se resultados e fracassos em projetos que o candidato tenha participado.  O pecado é que as pessoas não tem foco em resultados e ficam falando o tempo todo de atividades. Resultados podem ser (1) Eficiência:  fazer mais com menos ou com o mesmo; (2) Eficácia: cumprir expectativas quantitativas e qualitativas (3) Efetividade: O Impacto econômico, social ou ambiental daquele projeto. Recomenda-se projetos dos últimos três anos. Aqui uma dica importante: à medida que você vai realizando projetos em sua vida profissional, registre-os e arquive. Existem momentos em que o tempo para inscrição é muito curto e impossível elaborar descrições de qualidade, caso você não as tenha.

4 – Não ter uma proposta de Plano de Negócios para a área pretendida:

É um projeto aplicativo ou plano de ação. Em outras palavras, trata-se da apresentação de um plano para a “futura área”. É muito importante que seja o próprio candidato a elaborá-lo pois a praxe é haver questionamento sobre o seu conteúdo e estratégia por ocasião das entrevistas. Pilares que não podem faltar: Jornada do Cliente, Resultados (eficiência, eficácia e efetividade) e Transformação Digital. Já vimos casos em que esse plano foi elaborado por um consultor e o candidato não sabia responder nada sobre ele. Nos PSI-Processos Seletivos Internos é mais fácil o candidato conhecer as necessidades da área.

5 – Não erre no vídeo de apresentação:

Você poderá ser convidado a gravar um vídeo. Aqui algumas dicas rápidas:

  • Defina quais pontos vai abordar e coloque num papel em tópicos;
  • Depois disso, parta para a gravação. Use um smartphone na posição horizontal. A lente da câmera deve estar logo abaixo da linha dos seus olhos, em ambiente sem ruídos;
  • Se for escolher um cenário, ele deve estar alinhado com o ambiente corporativo;
  • É recomendável um microfone de lapela pois elimina o som ambiente;
  • Fixe o celular com um tripé e sem não tiver use livros ou outros recursos;
  • Concluindo, grave um vídeo treino para verificar o enquadramento da câmera, iluminação e outros detalhes.

Veja aqui outros temas que podem ajudar no seu AUTODESENVOLVIMENTO:

Veja também o Webinário aonde abordo os 5 tópicos relevantes para Fazer Acontecer. 

 

Em 10 anos, a Bazeggio Consultoria através da sua equipe, capacitou mais de 5000 pessoas no setor público e privado.

Entre em contato e solicite um horário para conversarmos.

Conheça nosso histórico de cursos realizados e veja como as organizações têm obtido resultados relevantes.

.

Seja o primeiro a saber de todas as nossas novidades

Se você gostou deste conteúdo e quer receber mais informações sobre gestão de pessoas em seu email, cadastre-se abaixo



Deixe uma resposta

Fechar Menu
×
×

Carrinho