Estabelecido em 2008, o Formsquare trazia uma grande novidade: o utilizador poderia indicar onde se encontra, e procurar por contatos que estivessem próximos ao local. A Google idealizava construir algo que pudesse ajudar as pessoas a se conectarem com o mundo real ao seu redor. Desde então, surgiram novos sites e a geolocalização virou febre nas redes sociais. Novos aplicativos como Google Maps, Yelp, Apontador, Kekanto e Yobongo foram desenvolvidos e com frequência são alimentados com novos recursos.

 Atentas aos novos recursos para atrair clientes, as empresas e agências de publicidade estão descobrindo nesses aplicativos uma valiosa ferramenta de mobile advertising através dos serviços de geolocalização. Serviços com informações de trânsito e previsão do tempo já são oferecidos trazendo consigo anúncios publicitários que são a fonte do lucro. Num futuro bastante próximo as empresas devem ir ainda mais adiante e usar essa tecnologia como ferramenta para segmentar o seu público e extrair informações sobre ele. Por meio de redes como o Formsquare é possível aferir se uma determinada pessoa se interessa por baladas e vida noturna, por exemplo. Com isso, podemos fornecer informações sobre produtos, serviços e locais, como uma festa que esteja acontecendo. As lojas podem orientar alguém que esteja passando por perto sobre promoções e serviços que oferece.

Os números são estimulantes: segundo o Location-Based Advertising (LBA) no ano passado a Receita acumulada com a nova forma de publicidade foi de 192 milhões de Euros. Segundo Berg Insight a tendência é que chegue a 4,9 bilhões de euros até 2016, o que corresponde a 28% de toda publicidade móvel.

Seja o primeiro a saber de todas as nossas novidades

Se você gostou deste conteúdo e quer receber mais informações sobre gestão de pessoas em seu email, cadastre-se abaixo



Deixe uma resposta