O Google (empresa) é um grupo com 24 mil empregados. E como qualquer grande organização, sofre os efeitos da burocracia, mesmo sendo uma empresa considerada moderna e inovadora.

O co-fundador Larrry Page voltará a ser o presidente executivo no dia 4 de abril, e tudo indica que já está tomando medidas para tentar cortar a burocracia que se instalou sob a presidência de Eric Shmidt. Segundo Amir Efrati (The wall street journal), as medidas iniciais foram:

  • Solicitar a todos os gerentes de pesquisa e de produtos que relatassem, em até 60 palavras, tudo o que estão desenvolvendo; (mandou um e-mail pessoal);
  • Fazer uma turnê por toda a empresa, ouvindo dos gerentes suas dificuldades;
  • Solicitar que todos os diretores compareçamm sempre à empresa estejam disponíveis e acessíveis a qualquer empregado;
  • Diminuir o foco em projetos que ele não considera válidos, como o de centralização e indexação de dados sobre a saúde das pessoas;
  • Permitir que mais projetos possam agir internamente, como se fossem “iniciantes”, para terem mais liberdade e não depender o tempo todo de homologações e autorizações;
  • Evitar atuar como líder de mercado, pois isso acomoda as pessoas;
  • Criar novos espaços físicos para conversas entre gestores e engenheiros (as redes sociais não são suficientes);

Especialistas dizem que o Sr. Page está querendo dar um choque de gestão na empresa. Precisa disso para salvar a companhia. E o Google, está a perigo? O que você acha?

Seja o primeiro a saber de todas as nossas novidades

Se você gostou deste conteúdo e quer receber mais informações sobre gestão de pessoas em seu email, cadastre-se abaixo



Deixe uma resposta