Redes Sociais – Por que as empresas ainda têm medo de usá-las

As redes sociais podem ser uma ferramenta valiosa para as empresas, que podem usá-las para divulgar suas ações, interagir com seu público e obter informações sobre nicho e mercado. No entanto, com o uso indiscriminado, a web oferece um mundo de distrações e se torna inimiga da produtividade.

A matéria de Letícia Arcoverde, veiculada no Jornal Valor econômico de 19 de novembro de 2012 cita uma pesquisa da PwC realizada em 85 companhias com diferentes atuações no Brasil. O estudo aponta que 67% das companhias já faz  uso das redes. Para a maioria, a prioridade é a comunicação com os clientes. Porém, apenas 51% delas libera o acesso para todos os seus funcionários. 69% das companhias consultadas temem que os funcionários se distraiam e diminuam a produtividade. Para 61%, a preocupação é a segurança e o possível vazamento de informações confidenciais.

Segundo João Lins, sócio da PwC, as empresas ainda não sabem como aliar o uso das mídias sociais com políticas de uso, pois a discussão ainda é muito recente. Ele afirma que a necessidade do uso das mídias se dá principalmente, pela entrada da geração Y no mercado, que prefere se comunicar no trabalho através da internet, ao invés de telefonemas ou pessoalmente, como mostra um estudo anterior da consultoria.

Para João Lins, uma alternativa seria investir iniciativas de comunicação propostas por funcionários que estejam em linha com a organização, como uma forma de “estimular a inovação e a cocriação dentro da companhia”.

Se você gostou deste conteúdo e quer receber mais informações sobre gestão de pessoas em seu email, cadastre-se abaixo

Seja o primeiro a saber de todas as nossas novidades



Evaldo Bazeggio

Diretor Fundador e Diretor Técnico da Bazeggio Consultoria. Executivo com mais de trinta anos de experiência em gestão de equipes e organizações públicas e privadas. Certificado internacionalmente Master Coach ISOR® em Coaching, Mentoring e Holomentoring®. Consultor de estratégia, desenvolvimento organizacional e de pessoas, em organizações.

Deixe uma resposta

Fechar Menu