O uso das redes sociais para o bem

Encontro em Aguas Claras, DF discute o uso do twitter como ferramenta de cidadania.
Ocorreu no sábado dia 20 o Primeiro Encontro de Twitteiros de Aguas Claras, promovido pelo @dfaguasclaras.

O administrador da cidade, Manoel Carneiro, participou ativamente e conheceu “ao vivo” cidadãos que já interagiam pelas redes sociais.

No talk show promovido pelos organizadores Carneiro respondeu a perguntas que trataram das principais reinvidicações da comunidade. Um ponto a destacar é que o twitter @dfaguasclaras é uma iniciativa pessoal de um morador da cidade, Cleber Barreto. Idealizador do encontro, Barreto destacou a finalidade de mobilização da comunidade para os assuntos de interesse de todos.

Os consultores Evaldo Bazeggio e Anderson Alves também deram sua contribuição falando sobre como usar as mídias sociais para o bem. Bazeggio discorreu sobre a sequência natural do engajamento das pessoas nas redes sociais, que parte de um processo de observação, passa por compartilhamentoprodução e conteúdo e por fim a defesa das causas. Alves citou os exemplos de reunamos.com e doepalavras.com.br como caminhos possíveis para fazer o bem com as redes sociais.
Governo Federal vai usar as redes sociais para interagir com a população.
Notícia publicada no jornal Valor Econômico de hoje, 22/08 informa que o Palácio do Planalto reconhece a necessidade e sobretudo a oportunidade de usar a internet como forma de conhecer melhor a opinião da população da população. Alguns trechos da matéria:

“De um lado, o Planalto trabalha na formulação de uma estratégia para monitorar os assuntos mais comentados nas novas redes sociais, como Twitter e Facebook. Adotará, por exemplo, ferramentas que detectem o uso de palavras-chave de interesse do governo. A decisão de fazer essa radiografia resulta da conclusão de que a participação política não acontece apenas nos ambientes virtuais oficiais, como sites dos ministérios, consultas públicas ou o blog da Presidência da República.

Já a interação com os internautas deve ser feita por meio de perfis que representem cada uma das ações de articulação social que estiverem em andamento no governo. A decisão é fundamentada em estudos segundo os quais o usuário de web brasileiro prefere relacionar-se e dialogar com perfis de pessoas físicas a ter contatos com contas institucionais.

A estratégia em debate no Palácio do Planalto também prevê um reforço do uso da internet para fomentar discussões virtuais durante a realização das conferências temáticas promovidas pelo governo ou outras iniciativas que contarão com a participação popular, como a formulação do próximo Plano Plurianual (PPA). A ideia é aumentar e qualificar o debate sem depender de encontros presenciais. Nesses casos, o Planalto pretende usar ferramentas que permitam a edição interativa de páginas na web e a produção conjunta de conhecimento, como as utilizadas pela Wikipedia.”

Fotos: A primeira de Rafael Gallo e a segunda de Evaldo Bazeggio.
Veja também:
O evento foi notícia na Globo DF
Principais questões abordadas no talk show com o Administrador Manoel Carneiro

Se você gostou deste conteúdo e quer receber mais informações sobre gestão de pessoas em seu email, cadastre-se abaixo

Seja o primeiro a saber de todas as nossas novidades

Evaldo Bazeggio

Diretor Fundador e Diretor Técnico da Bazeggio Consultoria. Executivo com mais de trinta anos de experiência em gestão de equipes e organizações públicas e privadas. Certificado internacionalmente Master Coach ISOR® em Coaching, Mentoring e Holomentoring®. Consultor de estratégia, desenvolvimento organizacional e de pessoas, em organizações.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×

Carrinho