Você conhece o Brainstorming? Veja como usa-lo na sua empresa

Brainstorming (“tempestade cerebral”, em inglês) é um conjunto de conceitos e práticas de grupo já introduzidas e utilizadas de forma ampla na gestão de projetos e no mundo dos negócios, em geral.  A Brainstorming que embasa suas técnicas foi desenvolvida em 1938 por Alex F. Osbourne, então presidente de uma agência de publicidade dos Estados Unidos.

Como sugere o nome, seu objetivo é desencadear uma torrente de reflexões e ideias criativas para solucionar problemas, definir ações, motivar e promover sinergia entre os membros de uma equipe. Usando métodos para acabar com inibições, as pessoas são capazes de pensar mais livremente e acessar novas áreas de pensamento e, assim, criar inúmeras novas ideias e soluções.

Quando você reúne um grupo de profissionais para discutir ações gerenciais, muitas vezes, há aqueles participantes que dominam a discussão, alguns criticam sem sugerir alternativas e alguns que não contribuem em nada. Uma sessão de Brainstorming, por sua vez, combina uma abordagem descontraída e informal que encoraja os participantes a expor seus pensamentos conforme eles vêm à mente. Todas as ideias são anotadas. Somente quando a sessão de brainstorming termina, as sugestões são avaliadas e discutidas. O objetivo é abrir possibilidades e quebrar suposições incorretas sobre os limites de uma situação. Portanto, no momento da reunião, as críticas e elogios devem ser evitados. Veja a seguir alguns conceitos para realizar o Brainstrom.

Brainstorming deve ser combinado a outras práticas

O Brainstorming é apenas uma das muitas práticas que podem trabalhar a criatividade do seu negócio e não terá valor prático se não for combinado com outras atividades, , consultar especialistas ou desenvolver protótipos de produtos e modelos de negócios, por exemplo.

Planejamento

Certifique-se de todos os participantes entendem e concordem que os objetivos da reunião (por exemplo, a formulação de uma nova descrição do trabalho de um funcionário de atendimento ao cliente) e as condições nas quais o Brainstorming é realizado. Não deixe que a discussão se desvirtue para outros assuntos e defina um limite de tempo.

Quantidade importa

Numa reunião, tente reunir o máximo de ideias possíveis. Mesmo aquelas que não serão utilizadas podem trazer à tona outras ainda melhores. Em uma boa sessão, geralmente 100 ideias são geradas em uma hora.

Sem julgamento

Ambientes criativos não julgam ideias. Eles permitem o seu fluxo, de modo que com as percepções de cada um, surja uma grande solução. Isso também quer dizer que ideias que possam parecer pouco ortodoxas ou até mesmo malucas devem ser levadas em conta. Sair do óbvio pode ser uma ótima forma de se obter saltos criativos e pensar em formas de tornar essas ideias acessíveis.

Seja visual

Um desejo se torna mais palpável quando está bem definido e ao alcance da vista. Use marcadores coloridos para escrever e desenhar sobre Post-its e cartazes que serão colocados em uma parede. Assim, você e sua equipe poderão visualizar diariamente os objetivos por trás do seu esboço.

Brainwriting

Nessa técnica, todos devem escrever sua ideia em um pedaço de papel. Em seguida, cada papel é recolhido e um é selecionado de forma aleatória. Leia o que está escrito e peça que cada participante que cada pessoa sugerir uma nova ideia baseada na que foi lida.

Se você gostou deste conteúdo e quer receber mais informações sobre gestão de pessoas em seu email, cadastre-se abaixo

Seja o primeiro a saber de todas as nossas novidades

Evaldo Bazeggio

Diretor Fundador e Diretor Técnico da Bazeggio Consultoria. Executivo com mais de trinta anos de experiência em gestão de equipes e organizações públicas e privadas. Certificado internacionalmente Master Coach ISOR® em Coaching, Mentoring e Holomentoring®. Consultor de estratégia, desenvolvimento organizacional e de pessoas, em organizações.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×

Carrinho