Assembleia constituinte pela Internet

A cidadania fortalecida com o uso da Web

A Islândia está vivendo uma experiência diferente e avançada. O conceito “crowdsourcing”, ou seja, a colaboração coletiva pela web, está sendo usado para escrever a nova constituição.

O país tem 311 mil habitantes, altos níveis educacionais e grande acesso à internet. Segundo matéria publicada em 05 de julho no jornal Folha de S. Paulo, as reuniões da Assembleia Constituinte são transmitidas on-line, e os cidadãos dão opinião nas redes sociais (sobretudo Facebook) a respeito da nova Carta. O resultado dessa colaboração civil será um rascunho entregue em 29 de julho para votação no Parlamento.
Em entrevista à Folha, a primeira-ministra islandesa, Jóhanna Sigudrardóttir, afirma que a experiência trouxe aumento da “consciência a respeito dos assuntos constitucionais” e que “o debate sobre essas temas fundamentais nunca esteve tão vivo”.
Entre as questões discutidas pela internet está a troca do sistema semipresidencial (em que presidente e primeiro-ministro dividem o poder) por um modelo parlamentar. “Estou no aguardo para ver como a posse dos recursos naturais será abordada”, diz Sigudrardóttir. “É um assunto muito controverso, diante dos nossos estoques de pesca, de certa maneira privatizados no último governo.” Para quem não lembra, na crise bancária de 2008 a Islândia foi muito atingida, e todo o sistema bancário entrou em colapso.
Aí uma boa ideia para aplicar no Brasil.
Fontes: Folha de São Paulo e The Gauardian (UK).

Evaldo Bazeggio

Diretor Fundador e Diretor Técnico da Bazeggio Consultoria. Executivo com mais de trinta anos de experiência em gestão de equipes e organizações públicas e privadas. Certificado internacionalmente Master Coach ISOR® em Coaching, Mentoring e Holomentoring®. Consultor de estratégia, desenvolvimento organizacional e de pessoas, em organizações.

Deixe uma resposta

Fechar Menu